Editorial

The blues are still blue

Maquiagem colorida! Porque tem aparecido em todo lugar e eu tenho gostado muito, acho um ótimo contraste com as roupas mais neutras e minimalistas, além disso acho que se você acha a cor certa, usar com intensidade realça super bem as suas próprias cores.  Na Nylon de março veio um editorial ótimo com sombras coloridas usadas como delineador, vou ver se consigo colocar aqui.

Por enquanto, maquiagem colorida via Elle francesa:

Tipo aqui, tanto a sombra amarela quanto o baton coral (que parece muito o Bali da Contém 1g) realçam o olho azul da modelo

Sombra verde limão e combinação fofinha se sombra rosa clara com baton rosa forte mate (quero tentar! tenho um baton rosa e mate ótimo, também da Contém 1g)

Ok que não é pra sair na rua assim, mas acho ótima a ideia de combinar o blush mais marcado com baton também forte, coordenando tons de laranja e rosa (que ficam muito bem juntos, inclusive em roupas)

Delineador rosa forte é discreto, simpático e diferente. Sombra roxa realça qualquer tom de verde que você tenha nos olhos (meu olho é verde acinzentado e eu uso sombra roxa sem parar)

A sombra roxa aqui tem um acabamento lindo, parece que passou gloss por cima (rola fazer isso, faz melequinha, mas fica lindo) e eu adorei a ideia de fazer um olho esfumado, com sombra no contorno com uma cor alegre em vez de vermelho/preto

[Editorial da Elle France, não sei o mês, fotografado por David Slijper e Fabrice Bouquet com com a Toni Garn]

Une parisienne

Segunda é sempre dia do post preguiça… essa coisa de pegar o ritmo da semana, ainda mais quando eu tenho um milhão de coisas pra ler/fazer e nenhum horário fixo (“trabalhar” em casa e no seu horário requer mais disciplina do que eu tenho, confesso).

Mas a Clémence Poésy que não é exatamente bonita, mas é tão linda ao mesmo tempo, e tão francesa com esse cabelo desarrumado e quase nada de maquiagem é meu “quero ser assim quando eu crescer” do momento:

(é claro que nesse editorial ela tá mais produzida e uma coisa meio Brigitte Bardot meets Anna Karina, o que não torna nada menos lindo, lógico)

As sapatilhas Repetto, o cabelo, o vestido cor de rosa, é tão Brigitte Bardot! (eu, uma pessoa que usa sapatilhas 8 dias em 10 morro com Repettos)

Essa foto tem alguma coisa meio 60’s, meio Mod, meio Jane Birkin em Blow Up! (Blow Up, um dos melhores figurinos da história do cinema) e uma bolsa Hérmes com preço sob consulta (adoro preço sob consulta, é tipo tão ridiculamente caro que até a revista tem vergonha de colocar)

Nota mental: misturar saias rodadas e camisetas soltinhas

(acho que eu quero meu cabelo assim)

Referência mandou um oi!

Uma das coisas que eu gosto na moda é quando ela faz isso, lê as referências, mostra que tem repertório, que viu os filmes, leu os livros que se entende como parte dessa cultura pop que é sempre parte de um zeitgeist.

E claro que eu também adoro atrizes francesas.

Clémence Poésy para Marie Claire americana, não sei de que mês, fotografada por Tesh.

Runs in the family

Dree, essa pessoa linda, cool e ainda por cima bisneta do Hemingway.

(aliás, qual é com a descendência do Hemingway ser tão linda?)

Eu desenvolvi um carinho enorme por esses fones grandões e tenho achado a coisa mais legal do mundo.

Nouvelle Vague meets road movie no Arizona (tem como não amar?)

Eu gosto do preto e branco com cara de filme dos anos 60, do ar decadente de road movie, do contraste e da textura das fotos, além de achar a Dree incrivelmente magnética. Acho até que a foto dela em cima do carro é uma das minha favoritas até hoje.

Editorial para a revista Twin, fotografado pelo Michael Flores, responsável por mais fotos lindas aqui.

Alta Fidelidade

Sexta! \o/ Meus planos incluem Noitão, praia e me atrasar ainda mais com meu google reader, mas por enquanto as coisas mais legais que eu encontrei nele essa semana:

Resenha incrível de Cisne Negro no Style Rookie (com direito a croquis da Rodarte!)

Cozinha colorida feliz e contente no Design*Sponge

Mais Cisne Negro: 10 editoriais inspirados em Ballet, no Fashionista

Ok, isso foi a coisa mais legal que eu vi no mês! Jóias inspiradas em quadrinhos da DC Comics. Juro, eu dava um dedo por aquele anel de Gotham City (quão irônico é isso? haha) no Refinery 29

Olivia Palermo e vestidos incríveis no lookbook novo da Mango, no site da Nylon

Living In: Sense and Sensability, preciso dizer mais alguma coisa? Também no Design*Sponge

Nylon

A Nylon é minha revista preferida desde 2004, quando eu comprei uma pela primeira vez e vinha com The Donnas na capa! Porque a Elle tinha uma modelo bonitona a Vogue também, mas a Nylon tinha 4 meninas de uma banda que nem bonitas eram!

Eu normalmente leio no computador, porque tenho assinatura digital (yey, as maravilhas da tecnologia!), mas quando eu viajo eu ainda gosto de comprar porque eles tem uma página grandona que me faz muito feliz. O que eu mais gosto na Nylon é um espírito de ser cool sem fazer esforço, elas são despretensiosas e fazem todo mundo parecer super legal nas entrevistas, do tipo eu queria virar amiga do Andrew Garfield! Aí nessa edição tinha um editorial meio gótico e que eu gostei justamente pelo ar “ah sim, isso podia ser polêmico, mas a gente não liga muito”, por mais que tivesse uma modelo com uma coroa de espinhos o ar era extremamente irônico estilo filme do Tim Burton e o resultado final é de uma construção estética parecida com a da revista, estilo “cool girl que não liga muito para o efeito ao redor”. E eu gosto disso!

obs: as fotos de cima não são do mesmo editorial, são só um bônus (muito amor pela pseudo Courtney Love!)

fotos escaneadas da Nylon edição de outubro de 2010 (“The It Girl Issue”, quase todas as edições deles são temáticas). Eu adoraria saber como faz pra copiar a imagem da edição digital, mas não sei, então… (se alguém puder ajudar)