Cores

The blues are still blue

Maquiagem colorida! Porque tem aparecido em todo lugar e eu tenho gostado muito, acho um ótimo contraste com as roupas mais neutras e minimalistas, além disso acho que se você acha a cor certa, usar com intensidade realça super bem as suas próprias cores.  Na Nylon de março veio um editorial ótimo com sombras coloridas usadas como delineador, vou ver se consigo colocar aqui.

Por enquanto, maquiagem colorida via Elle francesa:

Tipo aqui, tanto a sombra amarela quanto o baton coral (que parece muito o Bali da Contém 1g) realçam o olho azul da modelo

Sombra verde limão e combinação fofinha se sombra rosa clara com baton rosa forte mate (quero tentar! tenho um baton rosa e mate ótimo, também da Contém 1g)

Ok que não é pra sair na rua assim, mas acho ótima a ideia de combinar o blush mais marcado com baton também forte, coordenando tons de laranja e rosa (que ficam muito bem juntos, inclusive em roupas)

Delineador rosa forte é discreto, simpático e diferente. Sombra roxa realça qualquer tom de verde que você tenha nos olhos (meu olho é verde acinzentado e eu uso sombra roxa sem parar)

A sombra roxa aqui tem um acabamento lindo, parece que passou gloss por cima (rola fazer isso, faz melequinha, mas fica lindo) e eu adorei a ideia de fazer um olho esfumado, com sombra no contorno com uma cor alegre em vez de vermelho/preto

[Editorial da Elle France, não sei o mês, fotografado por David Slijper e Fabrice Bouquet com com a Toni Garn]

Anúncios

Little Manhattan

Outro dia eu vi Little Manhattan na tv, já queria ver há um tempo e aproveitei que passou de tarde em um dia tranquilo o filme é tão, mas tão bonitinho que até enjoa, haha, e o figurino da Rosemary é uma graça, apesar dela só ter 11 anos.

Acho que é o único momento do filme que ela aparece em cores frias. Sei que parece muito “combinadinho” ou 11 anos, mas cardigan e camiseta em diferentes tonalidades da mesma cor pode ficar legal (e monocromático tá na moda)

Rosa forte com amarelo ficou tão lindo! A Rosemary está o filme todo em rosa forte, amarelo e laranja e até eu, que não sou de cores fortes, acho lindo.

Calça jeans, camiseta branca, a jaqueta rosa e bolsa amarela. Muito, muito simples, mas fica diferente por causa das cores.

Calça branca e camisa/bata rosa forte, bem fresco, bem charmoso e “quero sair assim verão que vem” (mas de jeans ou short, não pratico calça branca)

Close na camisa, essa gola com a camiseta aparecendo por baixo fica bem legal (e sexy se você tiver mais de 11 anos, haha)

Eu queria mais fotos, ela tem uma infinidade de roupas bonitinhas, mas não encontrei… De qualquer forma ainda volto pra falar do filme.

Careless Love

Post da preguiça patrocínio do seminário de Introdução à Pesquisa, haha.

Na verdade, além de tudo que é obviamente feminino eu tenho gravitado um pouco em torno desse minimalismo “leve” dos desfiles de primavera do hemisfério norte, essa coisa de poucas formas, poucas (mas fortes) cores e um senso de “descomplicar a moda”. Achei esse editorial da Sure não exatamente minimalista, mas bem nesse estilo sem esforço

Adoro o contraste do vestido feminino com o casaco utilitário e os sapatos pesados

Eu sei que a proposta é outra, os tecidos são vaporos e tal, mas achei bem Jill Sanders essa saia colorida com a camiseta branca (eu gosto muito!) e essa maquiagem é muito linda.

Parka e botas tipo combate, mas a cor e as meias deixam bem feminino.

Tenho um blazer bem dessa cor, adoro como só de mudar a cor de uma peça você muda toda a mensagem dela.

Mais contraste entre a saia bem feminina, a blusa meio street e a jaqueta militar.

Cor! Como uma peça básica vira incrível só de você trocar a cor. E vai bem com toda essa “brancura” do minimalismo

Quero esse casaco agora pra usar com a unha vermelha igualzinha a dela! Morri, sem mais.

Adoro essa cor com preto, é a combinação perfeita pra leve com pesado, feminino e masculino, etc

Enfim, acho que vou grudar na porta do armário pra me lembrar todo dia de ser o mais simples possível e interessante nos contrastes.

[Editorial da Sure Magazine, não sei de que mês, se alguém souber ler coreano fique a vontade pra me informar/ Modelo: Sasha Pivarova/ Fotógrafo: : Olaf Wipperfürth]

[Título do post fornecido por Camera Obscura]

Melt My Heart to Stone

Eu tava evitando esses posts preguiça, mas é domingo então pode. Aliás, eu escrevi metade de um texto sobre 127 horas, preciso muito terminar e ainda quero falar sobre Em Um Mundo Melhor, mas enfim… Por enquanto esse editorial da Elle UK que é tão a cara da última primavera do Marc Jacobs que como não postar aqui?

Adoro a composição de cores das roupas, com as luzes e o chão.

Studio 54 chic! haha, (mas essa bolsa me lembra fuxico)

Morri com o vestido (a Mango fez um parecido um tempo atrás), mas dava um pé por essa sandália que super não ia favorecer minhas pernas, haha.

Acho que esse exato tom de verde com esse azul é minha nova combinação de cores favorita

Tem uma vibe frentista-chic né? hahaha, enfim, eu amei esse tom de cinza azulado

Tenho achado esse verde-dourado bem chique (e quero, preciso, morro sem essa sandália, mesmo que ela vá destruir meu tornozelo)

Mais desse verde lindo, que eu também tenho gostado bastante com vermelho ou laranja.

eu tenho 99% de certeza que esse macacão é Marc Jacobs, mas to com preguiça de checar no style.com. Adoro como o caimento solto e o tecido confortável deixam o macacão sofisticado, mas com uma espécie de conforto e facilidade de usar que eu tenho achado muito lindo ultimamente.

É engraçado porque eu não sou muito de usar cores, mas dessa vez elas tem vindo com esses tons mais profundos, meio de jóias, que tornam o vibrante mais sofisticado e menos chamativo. Estou considerando muito tentar isso aí.

[Editorial da Elle Inglesa de março de 2011, fotografado por Simon Burstall, com a Quinta Witzel]

*O título é de uma música da Adele, porque é roupa de diva, haha

Rainbow Bright

Hoje eu tive uma aula genial sobre o conceito de trágico em Freud e depois peguei várias trágicas horas de trânsito até chegar na casa da minha mãe. Antes que eu corte os pulsos com todas as minhas leituras e aulas incríveis, mas  muito deprimentes (quem afinal quer ser bode no altar do sacrifício?), coisas divertidas da internet:

Trança arco-íris! No Souvenirs

Um ensaio lindo, com um exercício ótimo de texturas, no Sea of Shoes

E a Louise em uma homenagem a Rita Hayworth, no Pandora

Jeitos fofos de organizar bijuterias (eu quero tentar o das xícaras) no Oficina de Estilo

Garance e sua tendência ao men repelling, no Garance Doré

Ideia fofa para paredes, no Cupcakes and Cashmere

E cupcakes de limão, também no Cupcakes and Cashmere

 

PS: a quem interessar possa, domingo eu vou levar muitos unfollows comentando o Oscar no Twitter!

 

The colors and the kids

Porque é domingo, tenho Cenas de um Casamento como companhia pra hoje a noite e um texto de metodologia pra amanhã, coisas felizes e coloridas.

Na verdade, é uma série de estantes com os livros arrumados por cor, nada prático quando você tem muitos livros e precisa encontrar algum, mas fica tão lindo!

Alguns são mais obsessivos, alguns menos, mas livros, cores, essas coisas lindas.

 

(fotos tiradas do Design*Sponge)

De volta para o futuro

Eu já falei, mais de uma vez, do meu amor pela H&M e por isso (e porque é verão e eu estou me convencendo a gostar de cores fortes) segue o Lookbook do verão 2011 (é, é, moda, essa apressada) deles:

Eu amei esse vestido, muito, muito, muito! (apesar de achar que eu devia ser pelo menos 10 cm mais alta pra usar ele). E fico feliz de ver gente fazendo coisas inusitadas em uma marca tão popular

Diz a Pantone que esse tom de rosa é a cor do ano. Pra mim, é parte do “ok, talvez eu possa usar um vestido colorido” (aí eu penso que sou tão branca, tão branca que ia ficar horrível, mas enfim)

Não gosto muito das cores não, mas o styling é fofo

Nerd-esquisita-fashion! Eu gosto de camadas e coisas largas e compridas, acho chique ao mesmo tempo que é esquisito.

Eu gostei da ideia de usar uma camiseta mais curta por cima de uma mais comprida, já tinha visto uma versão mais fresca disso no Lookbook da Farm.

Quero ser assim quando eu crescer… Achei tão chique e lindo e meio anos 70 de um jeito muito Farah Fawcett

Você compra um vestido de seda, usa no verão, aí quando esfriar você põe botas e um casaco camelo (as pessoas nunca vão cansar dele?). Aliás, esse casaco deve ser um dos que eu mais gostei na vida, adoro casaco com cara de “aconchegante”, bem comprido e com as formas limpas

Essa é só pra H&M provar pra você que uma capa de lá pode parecer que custou uma fortuna. E eu adorei a ideia das ankle boots beges.