Cool

Dark Dark Dark

Existe fashion week, eu sei… existem filmes que eu quero falar e tal, mas também existe fim de semestre e minha vida totalmente de cabeça pra baixo, então, pra isso aqui não ficar vazio, abandonado e sem graça de novo, banda legal:

Banda divertida, meio indie pop que como todas as minhas bandas recentes veio da Nylon. E é com uma menina cantando, porque aqui isso garante bônus de legalzice 😀

Anúncios

Doll Parts

Essa foi a semana de ouvir álbuns antigos que eu amo, mas tinha esquecido o quanto. Por exemplo, enquanto eu escrevo esse post é o Adore do Smashing Pumpkins, uma das  coisas mais lindas já feitas na música (ia dizer no universo, mas me contive, haha). Smashing Pumpkins colabora no tema de coisas etéreas e íntimas que esse blog anda ultimamente e talvez o que eu gostei na internet essa semana também.

Todo um post (e uma coleção!) inspirado pelo Riot Grrrl!!! No The Style Rookie

Para se despedir do verão… no Souvenirs

Sessão linda e divertida (adoro o contraste do cabelo e do batom da Jane com o fundo azul e como ele combina com o dourado das pulseiras. Adoro azul com dourado) no Sea of Shoes

A camiseta dela tem listras rosas e com paetês, quero agora! (aliás, listras com paetês na Jane também!), no M Loves M

O backstage da Proenza Schouler, uma das minhas marcas preferidas, no Jak & Jill

Tem um panda na roupa dessa menina, que coisa querida. No Hanneli

Post irônico e bem humorado sobre como ser fotografada por um fotógrafo de street-style, no Garance Doré

Anel de band-aid genial no Bleach Black

E uma das moças que escreve lá, super linda. Também no Bleach Black

E pra terminar, modelos saindo do desfile da Dior, ainda com essa maquiagem anos 20, também no Jak & Jill

 

obs: adoro como o tamanho desse post é diretamente proporcional a quantidade de  tempo que eu perco na internet, haha

Let the Wild Rumpus Start

Internet, esse buraco negro de coisas legais:

Anel de armadura medieval

E de meteoritos. No Beach Black

Living in: An Education (um dos meus filmes preferidos no mundo e um dos figurinos mais legais que já vi). No Design*Sponge

Um grafite de o”Onde Vivem os Monstros”! No blog da Nylon

2010 segundo o Google, no Don’t Touch My Moleskine

Pequena fashionista no A Cup of Jo

E rabo de cavalo charmoso, também no A Cup of Jo

Máquina de macaroons! Olha só, meu aniversário é só em setembro, tem muito tempo pra esse negócio chegar do Japão… Também (como tudo de esdrúxulo e fofinho) do blog da Nylon

Agora eu vou passar minha noite discutindo Wong Kar Wai e possivelmente jogando Rumikubi (viva o nerdismo!)

 

Manifesto

Eu acho que eu devia escrever mais por aqui. Pronto falei.

Na verdade, eu sempre fui uma pessoa que escreveu muito: em todos os blogs que tive antes desse, em diários, até meu fotolog (aquilo lembra? que ficou pra trás em 2004, pré-história das redes sociais?) era mais sobre o que eu escrevia do que sobre as imagens que eu postava, além disso, eu tagarelo infinitamente no twitter e devo perder followers constantemente. No fundo o único lugar virtual onde eu calo a boca é no Tumblr, e por aqui de certa forma.

Acontece que um dia eu acorde e todos aqueles textos metafóricos e fluídos e bonitos tinham ido embora. Assim, tipo… puft. Aí eu parei de escrever. E levou tempo, um bom tempo (aproximadamente 4 anos, eu acho) pra eu achar outra voz, pra eu mudar de personagem. Não vou discorrer sobre meu eu lírico anterior, mas esse de agora é o tipo de menina super legal que sabe de todas as bandas novas, das marcas novas, das roupas legais que sobe e desce a Augusta e corta o cabelo por lá, mas no fundo não tem um real na carteira.

Quer dizer, isso é metáfora, normalmente eu tenho alguns reais na carteira (normalmente não é sempre, aposto que sou persona non grata no sindicato de taxistas de São Paulo). Enfim, Scott Pilgrim c’est moi.

E esse eu lírico novo tem coisas a dizer, coisas sobre como veterinárias deveriam te dizer pra fazer teste de leucemia na sua gata de rabo torto e te poupar da morte dramática dela até gente que fica xingando a novela no twitter pra logo depois narrar o Big Brother. Além de toda uma perspectiva sobre “eu não sou tão legal quanto pareço”. E como esse blog nunca se propôs a ser nada além da minha coletânea (inclusive os posts que eu mais gosto de fazer são o com coisas aleatórias que eu vi na internet) eu vou começar a escrever mais por aqui.

Começando hoje.

Easy Living

Isso é o que eu andei fazendo enquanto não estava por aqui, fiquei tão bronzeada que até pareço gente normal.

[Fotos feitas na Olra Bardot em Búzios]

[Macacão: Oskar Metsavath para Riachuelo/ Colar: Accessorize/ Bolsa: Accessorize/ Sandálias: Jimmy Choo para H&M]

[Batom: Chanel Rouge Coco em Orchidé/ Esmalte: Ranger da Big Universo]

Resolução

Vamos começar com “É assim que eu quero me vestir a partir de agora:” (clima de ano novo, aquela coisa toda)

“Letra e Música” é mais um dos filmes bobinhos e simpáticos com figurinos ótimos que fazem o telecine touch valer a pena, haha. Além de tudo, é com a Drew Barrymore a única pessoa que é carismática suficiente pra fazer as personagens dela funcionarem.

Meio tomboy, meio 70’s, é um jeans com camiseta com graça.

Adoro que ela mistura a echarpe fininha com os colares delicados e fica lindo. A personagem dela é uma básica com pegada meio Boho e muitas sobreposições legais.

Ela usa muitas jaquetas e echarpes, duas das coisas que eu mais gosto no mundo.

Mais echarpe e militar com floral, que eu gosto porque mistura mensagens opostas.

Mesmo look, mais de perto

Vestido fluído com bota em tom de marrom também fica meio hippie chic.

Uma das coisas que eu mais gosto em looks que vejo por aí, mas que nunca consegui fazer bem são camadas e echarpes. Fica meio boho, meio 70’s e bem descolado, eu gosto. Por isso minha resolução de ano novo é me vestir exatamente assim!

Tomboy Style

O Tomboy Style é um blog lindo, cheio de fotos antigas e de mulheres incríveis. Ela diz que a tomboy não é exatamente aquela que usa roupas de menino, mas alguém com um intenso senso de rebeldia, confiança e aventura e isso me faz pensar em personagens queridas de livros da adolescência e acho que foi aí que eu escolhi esse blog como uma das minhas coisas preferidas nessa vida.

E se você acha tudo isso bobagem, ainda tem essas fotos em preto e branco da revista Life de uma época que todo mundo era chique e despretensioso e parecia viver de maresia em Saint-Tropez

Eu amo essa foto! Acho o ápice da irreverência e quero beber cerveja igual essa moça.

Greta Garbo

Charlotte Rampling jovenzinha

 

Eu roubo imagens deles o tempo todo como inspiração de moda, mas acho que a inspiração mesmo é dessa atitude (nonchalante eu diria, se fosse esnobe e falasse francês por aqui, haha)