blogs

Oi, bom dia, mudei.

Oi, mudei.

Quer dizer, mudei o layout. Cansei de preto no branco, me atrapalha pra ler e cansei. As vezes eu canso das coisas assim, só porque sim.

Mas quero mudar mais coisas (não na vida, bom, na vida também, mas no blog). Já faz um tempo que eu ensaio um post de como esse blog começou e o que ele acabou virando e o que no fundo eu quero com ele.

Bom, esse blog começou quando eu ainda fazia figurino e direção de arte. Quando eu achava que escolher roupas que contassem quem meu personagem era o que eu realmente queria fazer. Por isso ele começou um pouco como um blog de moda, começou como minha forma de compartilhar e digerir tudo que eu via e lia e tinha que aprender a usar.

Mas eu não trabalho mais com figurinos e por mais que eu ainda goste bastante de moda eu passo menos tempo lendo sobre isso, seja em revistas, seja em blogs. E naturalmente esse blog virou aquele blog diarinho, que eu falava um pouco de mim e ao mesmo tempo onde eu falava de filmes e livros. Acontece que recentemente eu arranjei lugares pra fazer isso de um jeito mais sério. Eu escrevo críticas com uma certa frequência, eu gravo podcasts, eu escrevo artigos acadêmicos e aí eu não preciso do blog pra isso.

Nos últimos tempos eu voltei a escrever. Eu decidi tornar isso um hábito e uma obrigação. Se eu quero ser escritora, eu preciso escrever. E aqui vieram parar os textos mais overshare (dado que eu tenho uma escrita toda meio confessional, isso quer dizer os textos MUITO overshare), mais fluídos, que não são bem nada. São posts de blog. E muitos textos refletindo sobre o que, afinal, é escrever.

Eu pretendo continuar com isso. Eu pretendo continuar escrevendo aqui coisas que não cabem em outro lugar. Eu não quero esse blog como um veículo para coisas que eu gostaria de ver em outros meios, eu quero esse blog como portador dos próprios textos.

Mas eu quero um pouco mais que isso. Tem tantas coisas nessa internet e nessa vida. Tantos fragmentos, tantas coisas bonitas que eu vejo, tantas coisas que eu cozinho, tanta música que eu ouço. E até agora eu me convenci que pra isso eu tenho um twitter, um tumblr, um last.fm, mas não é a mesma coisa. E então essas coisas vão vir parar aqui.

Por isso o layout mudou. Ele ficou mais leve, porque eu quero esse blog um pouco mais leve. Ele ainda é meu e os textos ainda são meus, e eles ainda vão ser mais melancólicos do que felizes, mas eu gosto de achar que tudo que eu escrevo, por mais dolorido que seja, é também sempre um pouco doce. E eu quero trazer pra cá um pouco disso tudo que é doce.

Impossibilidade

Possibility Girl

Everyone thinks Possibility Girl is possibly a genius. Any day now, they continually agree, Possibility Girl will make it big. Become a star. ‘You won’t forget us when you’re famous, will you?’ they always say, as Possibility Girl begins yet another amazing project.

The only person, who doesn’t believe in Possibility Girl’s possible genius, is Possibility Girl herself. She thinks they’re being too kind. She isn’t gifted at all. She’s a fake genius, bluffing her way through life. She is convinced the moment she tries to actually achieve her full potential, she will fail, fall flat on her face, and the people that once admired her from afar, will admire her no more. And so Possibility Girl never actually achieves anything. She just sits on the edge of her possible glory and basks in the adulation of her potential.

 

Não é meu, é do lindo A Beautiful Revolution. Eu não costumo por aqui o que não é meu, pra isso eu tenho um twitter, um facebook e um tumblr (todos linkadinhos ali do lado), mas eu não acho que eu consiga dizer tão bem como eu me sinto 99,99% do tempo.

E sendo sincera eu já cai flat on my face porque eu não tinha o talento que achava que tinha. Dói muito, dói mais do que quando partem seu coração (ou talvez eu só tenha partido o coração mais vezes do que caído de cara na minha falta de talento).

01:22 da manhã, eu to aqui revisando apresentação sobre um dos filmes mais bonitos já feito. Me desculpa Bergman!

I want to be the girl with the most cake

A Louise, que já faz um dos meus blogs preferidos, fez uma sessão baseada em Doll Parts do Hole. Achei lindo e achei que capturou bem aquele espírito da Courtney Love dos anos 90, meio beauty queen decadente e depravada que é imageticamente uma das coisas que eu mais gosto no mundo.

Da série: coisas que não tem graça repassar pelo twitter

Island in the sun

Era pra ter entrado ontem, mas estavamos aqui ocupadas com o Grande Prêmio Björk (aliás, votem) então, enfim, coisas legais da internet das últimas duas semanas (que na passada eu tava na praia, desculpa, haha)

Cores fortes de um jeito discreto e uma roupa simples, mas bem fofinha, no Eleonore Bridge

Uma camiseta da Zara que é a cara da coleção de verão da Prada! No Cupcakes and Cashmere 

Quatro formas de melhorar seu apartamento viáveis pra quem aluga (eeeba! \o/) no College Fashion

Uma capa de Iphone que parece uma fita cassete, gostei 🙂 No Bryanboy

Juro que eu usaria! No Bleach Black

E porque eu gosto tanto das meninas que escrevem nele

Living in: Something’s Gotta Give, Diane Keaton essa linda. No Design*Sponge 

Street Style no Coachella, no Refinery 29

E Lindsay Wixon toda fofinha no backstage do desfile de inverno da Prada (to com mania de Prada…), também no Bryanboy 

Chinese Children

Sexta e eu to aqui me perguntando por que, por que, por queeeeee Muse não vai fazer um show separado do U2? Se você vai no show ou não tem esse tipo de questionamento metafísico pra fazer, coisas legais da internet, haha:

Giz de cera em forma de biscoitos da sorte! No blog da Nylon

As verdades sobre gostar de escrever (a primeira é recorrente por aqui), no Just Wrapped

Como criar a tábua de queijos perfeita! No A Cup of Jo

Vídeo lindo do backstage da campanha nova da Lancôme, Les French Coquettes, no blog da Lancôme

Colaboração incrível da Nike com a Liberty of London (quero esse da foto agora!), no Refinery 29

12 momentos de Catherine Deneuve no cinema (os Guarda-Chuvas de Chebourg é um dos meus filmes favoritos da vida), no The Cut

 

The girl who had everything

Coisas legais! Legais e mega acumuladas da semana em que o trabalho me engoliu e  a internet sentiu minha falta.

Bracelete de bailarininhas! (ando totalmente obcecada com bailarinas) no tumblr da Oficina de Estilo

Como fazer um trench coat com spikes! Igual ao que a Emma Watson apareceu usando por aí e eu morri um pouquinho cada vez que vi… Não sou chegada em trabalhos manuais, mas juro que vou tentar (com um trench coat de supermercado porque né?) no genial P.S. I Made This

Pode aproveitar o finzinho do calor e sair assim? (exceto que eu nunca ia me equilibrar nesses sapatos). No blog do Who What Wear

Out of Africa! No lindo, lindo Tomboy Style (obs: a dona do blog chama Lizzie, tipo Lizzie Bennet, o quão mais apropriada podia ser?)

Senhores italianos, a obsessão do Sartorialist

E a garota com a jaqueta mais legal do mundo! Também no Sartorialist

Cansada do Men Repelling, Leandra se pergunta o que é o Woman Repeling, obviamente no The Man Repeller

Hello Kitty colabora com a vans (e eu quero, lógico, como tudo que envolve Hello Kitty), no Refinery 29

E como não podia deixar de ser, Private Icon: Liz Taylor, no site da Nylon

 

 

Doll Parts

Essa foi a semana de ouvir álbuns antigos que eu amo, mas tinha esquecido o quanto. Por exemplo, enquanto eu escrevo esse post é o Adore do Smashing Pumpkins, uma das  coisas mais lindas já feitas na música (ia dizer no universo, mas me contive, haha). Smashing Pumpkins colabora no tema de coisas etéreas e íntimas que esse blog anda ultimamente e talvez o que eu gostei na internet essa semana também.

Todo um post (e uma coleção!) inspirado pelo Riot Grrrl!!! No The Style Rookie

Para se despedir do verão… no Souvenirs

Sessão linda e divertida (adoro o contraste do cabelo e do batom da Jane com o fundo azul e como ele combina com o dourado das pulseiras. Adoro azul com dourado) no Sea of Shoes

A camiseta dela tem listras rosas e com paetês, quero agora! (aliás, listras com paetês na Jane também!), no M Loves M

O backstage da Proenza Schouler, uma das minhas marcas preferidas, no Jak & Jill

Tem um panda na roupa dessa menina, que coisa querida. No Hanneli

Post irônico e bem humorado sobre como ser fotografada por um fotógrafo de street-style, no Garance Doré

Anel de band-aid genial no Bleach Black

E uma das moças que escreve lá, super linda. Também no Bleach Black

E pra terminar, modelos saindo do desfile da Dior, ainda com essa maquiagem anos 20, também no Jak & Jill

 

obs: adoro como o tamanho desse post é diretamente proporcional a quantidade de  tempo que eu perco na internet, haha