Batom

Says Who? Calvin Klein!

Eu nunca tinha visto maquiagem da Calvin Klein até dezembro do ano passado na Sephora, quando eu comprei um batom de promoção por 8 dólares e nunca vi depois disso. Até que o Strawberrynet (Morangão pros íntimos) fez uma promoção mês passado e uma das coisas que cabia no meu limite era um jogo de gloss e dois batons da Calvin Klein, como eu gostei bastante do primeiro eu comprei (depois  de muito debate íntimo entre isso e um bronzer da Bobby Brown, mas enfim)

A cor do gloss é Precocious, é um rosa pálido com brilho tipo glitter também rosado. Na boca ele fica quase transparente, mas ainda um pouco rosa e é daqueles que “incham” a boca e apesar de eu não ter visto diferença nenhuma ele dá uma sensação de formigar.

Ele parece melado, mas a textura é gostosa e o efeito é bem bonito, apesar de eu preferir batom à gloss (acho que ele pode parecer o Turkish Delight da Nars, mas só acho)

Não, a cor não fica que nem no batom (só a M.A.C faz isso por você), mas é bonita, apesar de transparente, fica um rosa “saúde” com brilhos douradinhos. (ah sim, a cor chama Pink Fusion)

Aqui da pra ver que a cor é bem bonita, mas meio transparente, tipo batom pra quem gosta de gloss.

Esse sim é bem pigmentado! Só achei estranho chamar Pomegranate Fizz, porque isso é tudo menos cor de romã (mas desde quando nome de maquiagem tem a ver com alguma coisa né?). Roxo/Vinho escuro, bonito e parecido com outros que eu tenho (segue comparação lá embaixo)

(sim, ta borrado, mas era só pra foto e eu não quis me dar muito ao trabalho)

Eu sou tão branca que batom escuro fica incrível! Acho que é por isso que eu tenho três quase iguais

O primeiro, um pouco mais pro vinho, é o Cuba do Duda Molinos; o do meio, mais marron é o Dark Deed da M.A.C e o último é o Pomegranate Fizz da Calvin Klein. Na realidade, na boca o da Calvin Klein e o do Duda Molinos são bem parecidos e o Dark Deed o mais diferente dos três.

O engraçado é que no inverno eu fiquei louca atrás de um batom escuro e não achava de jeito nenhum, comprei esse do Duda Molinos meio no desespero (ele até que é bom, mas é meio mole demais e difícil de passar  e não é mais barato que a M.A.C se você trouxer de fora ou do free shop)

Ah, pra quem perdeu o título:

(melhor filme de menininha da história!)

Ps: eu fui pra praia, choveu metade do tempo e decidi voltar hoje cedo, aí levei duas horas de Camburi a São Paulo e mais uma e meia da saída da Imigrantes até a minha casa, então vim aqui falar de maquiagem e fingir que o mundo é bonito!

Anúncios

Venomous Villains

Eu devo ser a última pessoa no universo a falar disso, mas eu acho o conceito todo tão divertido que não consigo resistir. Maquiagem das vilãs da Disney! O que eu acho mais legal dessa coleção é que M.A.C assumiu o lado “fantasia” da maquiagem, com coisas que por um lado são usáveis, mas por outro não deixam de ser ousadas.

Eu trouxe o “Dark Deed”, batom da Malévola, que é um roxo meio vinho;  o “Beware, Innocence”, batom da Cruella que é um nude lindo e a “Vile Violet” que é essa sombra roxa da Rainha Má.

Primeiro o Dark Deed:

Batom escuro é sempre difícil de passar e aqui eu passei rapidinho, só pra foto mesmo. Mas uma coisa que me surpreendeu é o quando ele é relativamente fácil, comparado com um outro escuro que eu tenho, do Duda Molinos que é um inferno e borra tudo, acho que é por isso que eu sou tão apegada a M.A.C a fórmula deles é sempre excelente. Enfim, a cor é esse vinho/roxo bonito e o acabamento é Amplified, ou seja, é bem cremoso e intenso e tem esse brilho meio lustroso, que não vem de brilhozinhos no batom, nem nada assim. Pra deixar mais usável, eu as vezes passo uma camada do Myth por cima, assim a cor apaga um pouco e rola usar pra ir no cinema ou coisa assim (só porque eu acho roxo assim uma cor meio de balada ou de inverno).

O Beware, Inocence:

Minha boca é mais rosa que isso tá? O Beware Innocence apaga, mas não tanto quanto o Myth. Eu gosto muito, a maioria das pessoas não diz que você tá usando batom, mas faz uma diferença sim. Só que na verdade, eu sou bem branca, então se você é um pouco mais morena vai ficar mais apagado. O acabamento é cremesheen que eu acho que é o mais hidratante da M.A.C e tem um certo brilho. (obs: acho que desde que eu comprei é o batom que eu mais tenho usado, já to até pensando em quando acabar e eu não vou ter outro porque era edição limitada, mas enfim).

Só por comparação: eu usando o Myth e o Beware Innocence

O Beware Innocence

O Myth apaga bem mais, como eu peguei um pouco de sol ele chegou até a ficar mais claro que a minha pele.

Nota: eu to com bronzer no lugar do blush nas duas fotos, o que evita a cara de quem saiu da tumba! Mas qualquer blush aparecido serve.

Por último a Vile Violet:

É um pouco menos pigmentada do que eu esperaria de uma sombra da M.A.C, mas é linda, linda, linda! E dá um efeito incrível no olho. O acabamento é matte, então ela é bem opaca.