Me voy, mais uma vez

Eu gosto muito de ir, mas às vezes me pergunto se faz diferença o lugar em que vou chegar.

Estou indo hoje à noite, de novo, um mês e meio depois de ter voltado. Não é que não queira ir para onde vou, não é que a Andaluzia não pareça linda e eu não queira ver Guernica, mas acho que nunca estive tão ansiosa para uma viagem e não faz sentido.

Sei que nem sempre é preciso encher a cara no topo de um cortiço, se jogar do barranco ou trepar com um turco no alto de uma colina para que uma viagem seja boa. Sei disso. Mas ajuda.

Sei que o mundo é lindo em si, independente das merdas em que eu me meto. Sei também que me meto em merdas quando estou perto de casa. Me pergunto se faz tanta diferença para onde estou indo ou só a desculpa para sair. E parar.

Talvez eu esteja ansiosa para parar. Para não voltar com infinitas histórias aleatórias. Para só caminhar por museus, ver palácios e beber sangria. Para que a vida adote um ritmo mais lento, mais pausado, para que eu possa respirar.

Uma das coisas que mais gosto quando viajo é o como o tempo passa mais devagar. Eu não vejo as semanas passarem quando estou aqui, abro o olho e já é quinta feira, mas longe de casa as horas se alongam, se preenchem. É quase como roubar tempo e eu adoro a ideia de roubar tempo.

Eu preciso parar. Desligar as coisas. Eu me recuso muito a admitir, mas eu tenho certos limites. As vezes eu canso.

Nunca quis tanto estar longe de um lugar como agora. Nunca quis tanto sair de São Paulo como agora. 8 anos depois, já deu, já não serve, não caibo, não quero. Preciso largar muitas coisas que nunca vou largar enquanto continuar aqui.

Tenho enormes dificuldades com pausas. Tenho enorme dificuldades com abrir mão de alguma coisa. Sempre quero o que não posso ter, sempre quero estar onde não estou. Mas quando estou longe só posso estar onde estou, só posso ficar ali.

Eu preciso parar. Eu preciso ser só eu e quadros e cadernos. Então estou indo, dessa vez ainda no maravilhoso mundo do capitalismo portanto comunicável e possivelmente com textos no blog. Vejo minha vida de novo depois do carnaval.

IMG_7847

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s