One more time with feeling

your stitches are all out
but your scars are healing wrong

O Salinger diz que ele tem cicatrizes de tocar certas pessoas, eu li e reli essa frase muitas vezes, eu a tomei pra mim e tenho certeza que tenho sim cicatrizes das pessoas que me tocaram, principalmente onde eu tive que tampar os pedaços de mim que elas levaram junto quando foram embora.

Mas eu acho que poderia ter menos. Claro, eu sou tão clara que qualquer coisa me marca: tenho infinitas cicatrizes de arranhões da gata, marcas que não sei de onde vieram, hematomas no quadril porque alguém me segurou mais forte. Mas eu também tenho aquelas que não estariam aqui se eu tivesse deixado cicatrizar.

Eu tenho uma ferida na boca. Ontem, enquanto lia sobre qualquer coisa, percebi que eu não a estava cutucando, que não a circulava com a língua, ou prendia nos dentes até sentir, de novo, o gosto de sangue. Eu simplesmente a deixava lá. Achei estranho.

Eu abro feridas. Desde criança eu arrancava a casquinha de machucados quase bons, só para ver o sangue sair de novo. Eu relembro, eu volto em dias doloridos para escrever sobre eles e quando já não posso captar exatamente qual era a dor, não hesito em pegar uma faca e abrir de novo aquilo que já deveria ter passado.

Mas eu não fiz dessa vez. Eu cheguei na mesma cidade, na mesma festa, pela qual ano passado eu vaguei sem saber quem era, o que tinha perdido, o que queria de volta. Só agora, feliz pelos doces no carrinho, o sol no meu rosto e os vira-latinhas que me seguem abanando o rabo eu percebi que ano passado eu estava em outro lugar. Só agora eu entendi porque tudo me parecia estranho. Mas eu não abri a cicatriz, eu vou me contentar em olhar para essa semi-morta com os olhos de agora, de menina viva e feliz, ainda que amarga.

Talvez a diferença seja as cicatrizes que ganhamos por acidentes em dias alegres e aquelas que resultaram de uma doença longa e horrível. Não sei. Eu sempre tive a impressão que minhas feridas fecham do jeito errado, que elas tentam fazer osso por cima do que deveria ser pele, que eu cutuco tanto que elas tentam endurecer.

Eu endureci. Sei que vai me custar caro, mas por enquanto eu gosto disso.

the little scratch on the roof of your mouth that would heal if only you could stop tonguing it, but you can’t.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s