Fall apart then start again

Eu gosto de ano novo. Na verdade, eu gosto muito de ano novo, é o tipo de coisa que aparentemente sem sentido nenhum me deixa alegre e um pouco mais distante da minha natural amargura, um pouco mais personagem de filme do Cameron Crowe, um pouco menos Daria.

Eu sei que não faz sentido, eu sei que contraria toda lógica, mas eu tenho a sensação plausível de que só porque eu acordei hoje e minha agenda é diferente e a data que eu coloco nos meus cadernos é outra algo pode ser diferente, ou melhor, EU posso ser diferente. Sendo assim, eu obviamente faço resoluções de ano novo, aqui seguem as mais “simples” e menos overshare:

-Comer melhor e cozinhar mais (levemente excludentes, mas anyway)

-Anotar os livros que eu ler e possivelmente ler mais livros

-Ver mais filmes

-Estar mais em dias com as revistas

-Perder menos tempo aleatório na internet. Menos facebook, mais google reader e emails acumulando

– Fazer mais coisas a mão, costurar mais, tricotar mais, aprender a fazer crochê

-Terminar o que eu começo, escrever mais

-Ter mais disciplina

-Mais gente legal e cervejas e menos “tenho x,y,z pra terminar essa noite” (e ficar em casa enrolando)

 

No fim de janeiro eu volto pra dizer quais (possivelmente todas) já ficaram pelo caminho. Agora vou lá ler a Susan Miller e esperar pacientemente pelo apocalipse, porque sou uma pessoa esperançosa.

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s