Cisne Negro: como eu fiz

Domingo eu fui em uma balada que podia ser a fantasia, acho que tem a ver com o cinema, mas eu adoro uma fantasia, haha. Mas eu tinha pouco tempo, pouca coisa e tinha visto 200 mil (mentira, 3) tutoriais de maquiagem de Cisne Negro na internet, ou seja…

Eu escolhi o tutorial da Michelle Phan, achei mais fácil, mais adaptável às coisas que eu já tinha e eu acho ela bem didática. Tem esse também, mas achei o resultado final meio feio e o da Julia Petit, só que achei que ela usou coisas muito específica e o desenho muito diferente do original (não que o meu tenha ficado parecido, mas era a intenção inicial). Na verdade, eu só assisti o vídeo da Michelle Phan uma vez e depois fui meio na intuição, aí ficou um pouco listrado demais, o dela é mais suave e mais parecido com penas mesmo.

Foto do photobooth, haha. Então, não foi difícil de fazer, na verdade eu fiquei pronta em meia hora e nem precisei refazer nada. Tirar também não foi um inferno, lavei bem os olhos com shampoo de bebê (Johnson’s baby chega de choro, aquele amarelinho sabe?) e tirei o que ficou (principalmente na sobrancelha) com demaquilante. Eu uso o bi-fácil da Lancôme, não vou dizer que qualquer um serve porque eu tenho pouca experiência com demaquilantes, esse é o que minha mãe usa e eu meio que herdei (aliás, usei um da Clinique uma época, pelo preço parecido, acho o bi-fácil bem melhor), mas acho que você pode usar o que preferir, agora, eu realmente recomendo a parte do shampoo de bebê pra tirar uma maquiagem tão pesada, porque é mais rápido e evita que você gaste seu demaquilante caro e fique se esfregando a toa.

Demaquilantes a parte, não é difícil de fazer, nem requer coisas muito específicas, mas eu acho mesmo que se não tivesse o fluidline da M.A.C  e tentasse usar um delineador normal (mesmo que de caneta) a coisa toda seria bem mais complexa. Enfim, o que eu usei:

Em sentido horário, começando pela base: Base Studio Fix Fluid M.A.C (minha cor é NW20); corretivo Duda Molinos, ainda da linha velha, minha cor é a 02 (não recomendo muito esse corretivo não, comprei no desespero e tem dado pro gasto, mas existem melhores) ; Estojo de sombras que não sei de onde veio, mas roubei da minha mãe; Pincel gordinho que veio em um kit que comprei na Sephora mil anos atrás; Pincel chanfrado Contém 1g; Pincel Ariana número 4 (vende na Audrey, perfumaria da liberdade e no Loosho); Pincel de sombra Contém 1g; Glitter Topshop, cor Lagoon; Pincel pra côncavo Proart, não sei o número porque joguei a embalagem fora e não diz no pincel (mas vende na Ikesaki, também na Liberdade); Pincel de base Contém 1g; Sombra preta com brilhos Sephora, cor 121; Batom M.A.C Dark Deed; M.A.C fluidline (minha cor é Blitz and Glitz, um preto com glitter dourado que nem dá pra ver); Batom Duda Molinos Cuba; Quarteto de Sombras Maybelline, cor Designer Chocolate (só usei a branca); Rímel Maybelline The Falsies (não vende aqui, mas não sei porque, é tipo um super The Colossal)

Ufa! Acho que nunca tinha feio uma maquiagem com tanta coisa. Primeiro, como manda a Michelle Phan e as moças espertas do blog da Lancôme, fiz o desenho com lápis branco (um da Contén 1g, não mostrei porque só serviu pra isso mesmo), depois contornei com o fluidline e o pincel chanfrado. Depois molhei esse pincel 4 da Ariana (que é bem chatinho) e com a sombra preta fiz os traços dentro (não quis arriscar delineador, porque seria mais difícil de limpar se eu errasse), com a mesma sombra e o mesmo pincel preenchi os espaços pretos. Depois, com o pincel de côncavo da Proart também molhado eu misturei as sombras pratas e brancas do estojo desconhecido e pintei as partes que faltavam. Por último esfumei tudo com a sombra branca da Maybelline e o pincel de sombra da Contém 1g e passei o rímel mais exagerado que eu tinha (não usei curvex por medo de borrar alguma coisa). As sobrancelhas reforcei com sombra preta (essa da Sephora) e a boca é uma mistura desses batons (que eu já mostrei aqui) e um pouco antes de sair, com o pincel de sombra, espalhei o glitter pra dar um ar carnavalesco, haha.

Como blush, eu usei essa sombra, é a Aubergine do Duda Molinos (esqueci de por na foto de cima), na verdade, é mais um contorno, então eu suguei as bochechas e passei no buraco com aquele pincel gordinho, em vez do pincel normal de blush. E sim, parece um hematoma bizarro, mas era necessário, haha.

O coque de bailarina é fruto de anos e anos de experiência, mas se resume a fazer um rabo, enrolar em um coque, encher de grampos e passar spray como se sua vida dependesse disso. Por fim, Cisne Negro fácil, com maquiagens mais ou menos corriqueiras. E uma última, linda, foto de iphone, haha:

É que nessa dá pra ver melhor o batom e a sombra que o “blush” faz.

(meu esmalte é o Na Mira 3D da Impala, depois falo dele)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s